Santa Catarina termina 2017 com 981 homicídios dolosos, segundo a SSP

Números divulgados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) mostram que em Santa Catarina, 147 cidades houve registro de assassinatos, sendo que em 59 delas ocorreu um homicídio, um percentual de 50,6%, já em 148 municípios o índice de homicídios foi zero em 2017.

De acordo com o relatório organizado pela Diretoria de Inteligência e Informação (DINI), através da Gerência de Estatística e Análise Criminal (GEAC) da SSP, ocorreram em 2017, em números absolutos, 981 homicídios dolosos contra 894 em 2016, um incremento de 9.7% em relação ao ano passado. Os números são relativos ao período de 1º de janeiro a 31 de dezembro.

A taxa 100 de homicídios fechou 2017 com 14 mortes por grupo de 100 mil habitantes, e embora configure nível de problema não pode ser considerada alarmante. Segundo a ONU (Organização das Nações Unidas) até 10 configura normalidade, entre 10 e 20, problema e acima de 20, endêmico. A estatísticas também registram que 70,1% das vítimas possuíam antecedentes policiais e 73,9% dos autores tinham passagem policial.

De acordo com o Secretário César Augusto Grubba, “é inegável que a criminalidade está cada vez mais audaciosa e isso é inquietante. Temos enfrentado a criminalidade com políticas públicas, em conjunto com a sociedade”. O secretário destacou que de 2011 até hoje foram nomeados 9.344 servidores para a Segurança Pública.

No que se refere as ações da Polícia Judiciária têm sido intensificada a produção de conhecimentos na área da inteligência a fim de bem subsidiar inquéritos policiais e demais investigações em curso com foco no crime organizado e suas derivações.

Especificamente sobre o combate às facções criminosas a Segurança Pública tem atuado com força e determinação. Em abril de 2016, por exemplo, foram cumpridos 115 mandados de prisão na maior operação contra uma facção criminosa de São Paulo que atua em Santa Catarina. As facções também agem a partir do sistema prisional, por isso é fundamental o trabalho de compartilhamento de informações com a Secretaria de Justiça e Cidadania.

Ainda segundo o secretário “o quadro geral em Santa Catarina apresenta números bem distanciados da realidade nacional, o que tem colocado nosso Estado em permanente condição de destaque”. Desde o início do segundo mandado do Governo Raimundo Colombo, Santa Catarina têm se  preservado no final da tabela, com o melhor índice dentre os Estados da Federação, destaca o titular da SSP.

Números oficiais da DINI mostram redução no número de roubos no comparativo entre 2016 e 2017. No ano passado, no período de 1° de janeiro a 31 de dezembro, foram registrados em Santa Catarina 18.845 ocorrências de roubo contra 16.503 no mesmo período este ano, uma redução de 12,4%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *